ESPECIAL: A ligação de Frei Damião com São Joaquim do Monte - Blog Coisa Nossa

O PORTAL DA TERRA DA ROMARIA! São Joaquim do Monte-PE

ESPECIAL: A ligação de Frei Damião com São Joaquim do Monte

Compartilhe isso!

Amizade, amor, devoção e carinho. Frei Damião não era somente um missionário de visita em São Joaquim, ele era parte da cidade, mais que um frade capuchinho, ele se transformou na história da cidade.



Ao longo de 26 anos de romaria, São Joaquim do Monte no Agreste de Pernambuco, se tornou destino dos milhares de fieis que buscam a intercessão de Frei Damião.  São homens e mulheres, crianças, jovens e idosos guiados por uma história de um capuchinho que se tornou marca e história da pequena cidade encravada entre as serras.

 A ligação de Frei Damião com São Joaquim do Monte, vem de muito antes da criação da romaria, ainda quando o pároco da cidade era o Monsenhor José Escorel de Araújo. Foi o frei que instituiu a tradição de rezar o Ofício de Nossa Senhora nas madrugadas de maio e foi ele que escolheu o local onde hoje se localiza o Cruzeiro em seu nome e é nele em que está o monumento de 10 metros que homenageia esse ícone da fé católica.



 Em 1993, quando foi criada a romaria, ele esteve presente pelos 3 primeiros anos, 1993, 1994 e 1995, mas, a frágil saúde de capuchinho o deixou impossibilitado e ele não participou mais, vindo a falecer em 1997, ao 98 anos. Para Frei Damião, a cidade não era somente mais uma de suas missões, era o local de descanso. Dizia ele que São Joaquim do Monte era bastante parecida com a sua terra natal, Bozzano. Entre as verdes serras, Damião se reencontrava com suas origens e deixava um legado de fé para toda a população.

 Na cidade, é fácil ver o nome dele, seja na escola, no frigorifico, no centro de saúde, no nome de uma das avenidas. Assim as marcas daquele homem baixinho, porem grande na importância, vem sendo mantidas. Na memoria é facil achar quem fale das lembranças dos dias de missão, das procissões, da carriata de Camocim de São Félix até São Joaquim, das missas, dos terços, das confissões.



 Com a chegada de mais uma romaria, o coração se anima, as ruas se movimentam, o comercio se prepara e aos poucos o clima de fé e devoção vai tomando conta da cidade. Logo as ruas estarão lotadas de gente simples, de romeiros cheios de fé e esperança e assim manteremos vivos não só o legado, mas o maior dos ensinamentos do nosso frei, o de que sem fé não somos nada. 

Blog Coisa Nossa Pernambuco
A fé a serviço da informação
Por: Antônio Oliveira

Nenhum comentário: