ESPECIAL: Um homem destinado para a santidade - Blog Coisa Nossa

O PORTAL DA TERRA DA ROMARIA! São Joaquim do Monte-PE

ESPECIAL: Um homem destinado para a santidade

Compartilhe isso!

Quem foi o Damião vindo da Itália? O que ele tinha de especial que reunia uma multidão em todo o Nordeste? Conheça Pio Giannotti , o homem que se tornou o Santo do Nordeste. 



  No ano de 1898, nascia o Pio Giannotti, filho de camponeses, o pequeno Pio foi concebido em meio as paisagens bucólicas da Itália. Seu Pai, Félix Giannotti e sua mãe Maria, o educaram dentro dos padrões religiosos. O menino de Bozzano, município de Massarosa, na Toscana, iniciou seus estudos religiosos aos 12 anos, na Ordem dos Frades menores Capuchinhos, mas quando chegou aos 19 anos foi convocado pelo exército italiano e participou da Primeira Guerra Mundial.

 Passado o período da 1ª Guerra, Giannoti, retornou à vida conventual entre os capuchinhos. Aos 27 anos diplomou-se em Teologia pela Pontifícia Universidade Gregoriana em Roma e foi docente do convento de Villa Basilica e do Seminário de Massa. Foi ordenado em 25 de agosto de 1923 quando escolheu se chamar de Frei Damião. No ano de 1931, veio para o Brasil, sua primeira missa nas terras brasileiras foi no município de Gravata, na capela de São Miguel, no Riacho do Mel. Porém Damião,estabelecendo-se em Recife, no Convento Senhora da Penha, da Ordem dos Capuchinhos.



  No Brasil, Frei Damião, recebeu o título de Andarilho Abençoado, com fama de santo ainda vivo, o capuchinho não parava, sempre realizando as Santas Missões, com sua postura tradicional, defendendo os princípios católicos, reunia uma multidão onde chegava, fazia questão de confessar todos os fieis, tinha verdadeira paixão pela Virgem Maria e trouxe da Europa o habito de rezar o Oficio da Imaculada Conceição.

 Em suas pregações, Frei Damião muitas vezes era chamado de ultrapassado, mas nunca perdeu seus seguidores, sendo um grande defensor da família e levando com ele durante os mais de 60 anos de missão, o amor e o carinho do povo nordestino. Mas porque ele tinha fama de santidade? Talvez pelos seus hábitos. Nunca abandonou a simplicidade e os hábitos de franciscano, nunca acumulou riquezas. Dormia pouco, suas missões eram sempre longas, iniciando às 3 horas da manhã e virava a noite. Damião não media esforços para chegar aos pobres e isso fez dele um exemplo firme de santidade.



 Com sua morte em 1997, mais exatamente em 31 de maio daqueles ano, seu testemunho de vida ganhou ainda mais ênfase, seu velório durou 3 dias, milhares de fieis puderam se despedir daquele que levou aos seus corações uma mensagem de fé e esperança. Em 2003, foi iniciado seu processo de canonização e este ano de 2019, o Papa Francisco reconheceu seus atos heroicos com a fé Católica e concedeu o título de Venerável, um passo importante para declarar a santidade do velho missionário.

 Neste especial vamos conhecer detalhes da vida desse homem que levou somente palavras de fé e amor, vamos relembrar momentos e nos emocionar com um testemunho de amor a Deus. Espero que nosso internautas gostem e assim como eu descubram o homem que em sua simplicidade nos trouxe a esperança em dias melhores.

Por: Antônio Oliveira.
Blog Coisa Nossa Pernambuco
A fé a serviço da informação. 

Nenhum comentário: