O BLOG DA TERRA DA ROMARIA! São Joaquim do Monte-PE-

Sinal analógico ou digital? Entenda as tecnologias e suas diferenças

O Brasil vive o processo de desligamento do sinal analógico de TV. Muito se fala e algumas dúvidas surgem. Mas...você sabe qual a diferença entre o digital e analógico e em que essa mudança vai implicar para a qualidade dos sinais que você recebe na sua casa? O Blog Coisa Nossa apresenta a você explicações sobre os sinais.

O formato analógico
O antigo formato analógico é composto por um sinal contínuo, que varia em função do tempo. É possível representá-lo com uma curva, que apresenta intervalos com valores que variam entre 0 e 10. Uma das principais características deste tipo de sinal é que ele passa por todos os valores intermediários possíveis (0.01 , 0.566 , 4.565 , 8.55…), o que resulta em uma faixa de frequência bem maior e por isso não tão confiável e com qualidade inferior, devido à oscilação. Exemplos de sinais analógicos podem ser encontrados por toda natureza. Até mesmo o som de nossa própria voz pode ser representada como algo análogo a esse formato.
Dentro das coisas que utilizamos no nosso dia a dia, podemos destacar as correntes elétricas. Esse sinal pode sofrer muitas interferências, implicando em chuviscos, fantasmas e distorções no áudio e vídeo.
O formato Digital
O sinal digital tem valores discretos, com números descontínuos no tempo e na amplitude. Enquanto o formato analógico apresenta variações infinitas entre cada um de seus valores, o digital assumirá sempre os valores discretos (0,1,2,3,4,5,6,7,8,9,10), diminuindo a faixa de frequência entre eles e a oscilação.Este tipo de simplificação (onde um 4,2 será computado como 4) faz com que a transmissão feita pelo sinal digital tenha uma melhor qualidade de imagem e som; além de um tempo de menor para processamento de dados. No caso da telefonia, por exemplo, a conversação não só é menos suscetível a ruídos, mas também permite a oferta de serviços avançados, como identificador de chamadas e as mensagens de texto.
O interessante desse sinal é que não existe ponto intermediário, ou seja, chuviscos por mal sintonia. A sua televisão, neste formato, ou sintonizará ou não determinado canal, levando em consideração os fatores como intensidade do sinal que chega em sua casa.
A mudança dos sinais
Apesar da data da primeira transmissão digital marcar o início desse processo de mudança, a Portaria 481, oficializada no dia 9 de julho de 2014 pelo Diário Oficial da União, determina que o processo efetivo de transição foi iniciado no dia 29 de novembro de 2015 e tem data de término marcada para 25 de novembro de 2018.
O que isso significa? O sinal analógico será desligado e o formato digital será exclusivo. Assim, o país inteiro deixará de receber seu sinal da televisão aberta pelo antigo meio, se modernizando para um novo formato e liberando espaço de onda para outras aplicações, como o 4G.
Mas afinal, qual é melhor?
No geral, pode-se dizer que o sinal digital entrega imagem e som com mais qualidade do que o analógico, ainda que o antigo modelo tenha seus defensores.  Mas a mudança para os sinais digitais não representa só o fim dos chiados e riscos na tela da TV. Na maioria dos países desenvolvidos em que a transição já aconteceu, ela possibilitou uma significativa melhora nos sistemas de telecomunicações internas, já que os sinais analógicos ocupam mais espaço e passam menos informação.
No Brasil a Anatel já prometeu usar a faixa de 700 MHz para expansão do serviço de telefonia 4G no país. É por meio da digitalização da TV que essa faixa será esvaziada e passará a ser utilizada pelas empresas de telefonia, o que representarão um significativo aumento de qualidade em nossos celulares, especialmente para as pessoas que usam pacotes de dados.
Como receber o Sinal Digital?
Os aparelhos de televisão atuais já saem da fábrica prontos para receberem o sinal digital. No entanto, se você tem um aparelho antigo, a exemplo das telas de "tubo" e não quer se desfazer do equipamento, será necessário adquirir um conversor de sinais e uma antena. Se você usa antena parabólica para captação do sinal, o procedimento será a mudança do LBNF da antena e instalação de um receptor (decoder) digital. Para as cidades que possuem retransmissoras digitais e onde o sinal analógico está sendo desligado, o Governo Federal oferece a troca do equipamento gratuito para beneficiários de programas sociais, a exemplo do Bolsa Família. Na maioria das cidades de pequeno porte, a exemplo de São Joaquim do Monte, as prefeituras locais mantém retransmissoras públicas de sinal aberto. Esses equipamentos deverão passar por atualizações para que possam transmitir o sinal digital para a população.
Consulta: Techtudo
Redação: Blog Coisa Nossa




Publicar no Google Plus

O Blog Coisa Nossa Pernambuco

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários: