O BLOG DA TERRA DA ROMARIA! São Joaquim do Monte-PE-

ESPECIAL: Grandes nomes do forró.

Eles fizeram a história dos São João de Outrora. Luiz, Dominguinhos, Elba Ramalho, Sivuca, Petrucio, Jorge e tantos outros são referência na história do forró.


Falar em festa junina sem mencionar nomes que se eternizam no forró é impossível, neste especial falaremos de seis nomes de forrozeiros que até hoje são grandes mestre dessa categoria musical que se tornou a marca do povo nordestino.



LUIZ GONZAGA: Rei do Baião, maior representante musical do nordeste, famoso por clássicos como Asa Branca, Olha por céu meu Amor, Feira de Caruaru e tantas outras canções que contam detalhes da vida simples e das festividade no Nordeste. Luiz nasceu em Exu no ano de 1912, era filho de sertanejos e já trazia no sangue o jeito e o dom de ser sanfoneiro, herança do pai, Januário, que se orgulhava do filho que ganhou o mundo, com fama de Rei do Baião. Luiz teve 49 anos de vida artística, uma vida dedicada ao ritmo que ele fez conquistar o gosto e o respeito dos mais requintados espaços sociais. A música de Gonzaga era uma música para todos, desde o mais pobre dos trabalhadores do campo até o mais importante homem da política. Consagrado e eternizado no coração do brasileiro o Velho Lula como também era conhecido, nos deixou em agosto de 1989, aos 77 anos, vitima de uma parada cardiorrespiratória. Luiz deixou um legado que se mantem vivo, através da eternização de suas musica que hoje são verdadeiro clássicos de um passado e de um futuro, musicas que contam histórias e que nos ajudam a entender a beleza de ser nordestino.


DOMINGUINHOS: José Domingos de Morais, nasceu na cidade de Garanhuns no ano de 1941, o famoso sanfoneiro, discípulo de Luiz Gonzaga, conquistou o Brasil com seu jeito único de tocar e cantar. Dono de uma voz forte e de um jeito de tocar a sanfona surpreendente, Dominguinho se eternizou em canções como:  De volta por meu aconchego, Xodó e por duetos com Luiz Gonzaga, Elba Ramalho. Domiguinho ganhou diversos prêmios entre eles dois Grammy Latino. O Mestre Domiguinho como também era conhecido nos deixou em 23 de Julho de 2013, seu corpo sepultado primeiramente na cidade de Paulista/PE, mas em 26 de Setembro o corpo foi transladado para Garanhuns. Na cidade um festival é comemorados todos os anos, recebendo o nome de Festival Viva Domiguinhos.

JACKSON DO PANDEIRO: Simplesmente um mestre, assim podemos apresentar o Rei do Ritmo,
Jackson do Pandeiro. Paraibano, nasceu em 1919 e se tornou um dos mais expressivos nomes do forró. Ficou famoso com musicas como: Sebastiana, O canto da Ema, Chiclete com Banana e Um a um. Jackson é conhecido por ser o aperfeiçoador do forró e nos deixou em 1982, vitima de embolia pulmonar e cerebral.


SIVUCA: O multi-instrumentista, Severino Dias de Oliveira ou simplesmente, Sivuca, nasceu em 1930 na Paraíba. Dono de dom maravilhoso para fazer arranjos musicais e de compor belas poesias musicais, Sivuca morou alguns anos em Nova Iorque. Fez participações na carreira de Luiz Gonzaga e sua obra foi doada por sua viúva para a Fundação Joaquim Nabuco, visto que o musico, tinha, como ele mesmo gostava de dizer, uma divida com a capital pernambucana por ser sua formação musical. Sivuca nos deixou no ano de 2006.



ELBA RAMALHO: Atriz, cantora e musa do forró. Elba não é apenas uma representante da obra nordestina, ela faz e fez história e se consagrou pelo Brasil como um expoente de referência musical. Nascida em 1951 na cidade de Conceição/PB, e se tornou a Madona do Agreste. Dona de uma voz encantadora, Elba, entrou para o mundo se destacando na MPB com os ritmos: Forró, Maracatu, Frevo e tantos outros, se tornando uma verdadeira referência da música brasileira. Elba é hoje a figura mais expressiva do São João, sendo responsável pela abertura do Maior e Melhor São João do Mundo em Caruaru/PE.


PETRUCIO AMORIM: Quem nunca dançou ao som de músicas como Anjo Querubim, Confidencias e Tareco e Mariola? Pois é. Esse são alguns do sucesso deste caruaruense do Bairro do Vassoral. Petrucio Antônio de Amorim, nasceu em 1959 e é um dos maiores representantes da cultura forrozeira.


JORGE DE ALTINHO: Uma das mais conhecidas músicas do nordeste brasileiro, é composição dele, Petrolina Juazeiro que homenageia a cidade pernambucana e baiana respectivamente. Embora tenha nascido em Olinda/PE, recebeu o nome de Jorge de Altinho e se tornou umas das vozes mais conhecidas nos festejos juninos. Ele arrasta o tradicional forró, levando e cantando composições próprias e de parceiros, entre eles suas famosas parcerias com Petrucio Amorim, Flavio José e tanto outros nomes do nosso forró.



Central de Jornalismo Blog Coisa Nossa.
Serie Especial | Texto: Antônio Oliveira

Publicar no Google Plus

O Blog Coisa Nossa Pernambuco

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários: