a GREVE: Em Pernambuco a greve dos bancários começa dividida. | Blog Coisa Nossa

O BLOG DA TERRA DA ROMARIA! São Joaquim do Monte-PE-

GREVE: Em Pernambuco a greve dos bancários começa dividida.

O movimento, até o momento, é considerado tranquilo pelas partes envolvidas, mas algumas agências estão funcionando normalmente

A greve por tempo indeterminado deflagrada pelos bancários em todo o Brasil, hoje, começou de forma branda em Pernambuco. O movimento, até o momento, é considerado tranquilo pelas partes envolvidas, mas algumas agências estão funcionando normalmente. Em outras, apenas os terminais de auto-atendimento (caixas eletrônicos) estão operando. 

 Na capital do estado as agências do banco do Brasil e da Caixa Econômica Federal localizadas na Avenida Guararapes, apenas os caixas eletrônicos estão funcionado, para saques, pagamentos de contas e depósitos. Segundo a reportagem apurou, o movimento de correntistas era pequeno. 

Em outras agências, porém, a greve parece, por hora, não ter iniciado. Nas agências do Itaú Unibanco e Bradesco da Avenida Conde da Boa Vista, o atendimento ao público é normal e os locais não apresentam, sequer, avisos sobre a greve. Funcionários estão atendendo os correntistas sem problemas, de acordo com a reportagem. 

Para o Sindicato dos Bancários no estado (Bancários de Pernambuco)), todavia, a tendência é de que o movimento grevista ganhe força durante a semana. “Ainda não temos um balanço parcial da paralisação, já que o movimento começou hoje. Mas já temos informações que várias agências bancárias não estão funcionando no Interior e na Região Metropolitana do Recife (RMR). Não é o que esperávamos ainda, mas o movimento crescerá durante a semana e na próxima sexta-feira a meta é que nenhuma agência funcione”, explicou Suzineide Rodrigues, presidente do sindicato. 

A paralisação é uma resposta aos bancos que, depois de dois meses de negociações sem acordo, apresentaram uma proposta de que não atende a nenhuma reivindicação da campanha nacional dos bancários e ainda traz, segundo as entidades sindicais, perdas para a categoria. Em Pernambuco, a greve foi aprovada em assembleia realizada na última quinta-feira. 

Suzineide Rodrigues convoca todos os bancários a engrossarem a greve. “Precisamos construir um movimento forte desde o início para pressionar os bancos e garantir a retomada das negociações. A proposta apresentada pela Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) é a pior da última década. Precisamos avançar muito para poder fechar um acordo, mas os bancos já mostraram que não estão dispostos ao diálogo. Ou seja, só uma greve forte será capaz de mudar esta realidade”, disse Suzineide. 

Na última sexta-feira, o Comando Nacional dos Bancários enviou um ofício à Fenaban para comunicar a deflagração da greve. Dois dias antes, o comando já havia informado à federação que está disposto a retomar negociações, desde que os bancos apresentem proposta que contemple as reivindicações dos trabalhadores, mas não houve nenhuma movimentação da parte da federação patronal.

"Os bancos querem aproveitar o momento político instável do Brasil para rebaixar a força dos bancários. Mas vão se decepcionar. Os trabalhadores unidos mostrarão toda sua força de mobilização na greve", ressaltou Roberto von der Osten, presidente da Contraf-CUT e um dos coordenadores do Comando Nacional dos Bancários.

Pior proposta da década
Entre outros pontos, segundo o comando de greve, os bancos ofereceram reajuste de 5,5%, valor que não chega nem perto da inflação de 9,88%. “Representaria perdas de 4% para os trabalhadores”, destacou Suzineide. A proposta prevê, ainda, abono de R$ 2,5 mil (pago apenas uma vez e não incorporado ao salário).

Além da perda, a categoria defende que a proposta dos bancos não atendeu a nenhuma reivindicação dos bancários que querem, entre outros pontos, reajuste salarial de 16%, valorização do piso salarial no valor do salário-mínimo calculado pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), de R$ 3299,66, em junho, PLR de três salários mais R$ 7.246,82, combate às metas abusivas e ao assédio moral, melhores condições de trabalho, fim da terceirização e proteção ao emprego, vales-alimentação e refeição maiores.

O Sindicato realizou mais uma assembleia ontem para organizar a paralisação junto com os bancários. Após a assembleia, os trabalhadores se reuniram em grupos divididos por banco para discutir a melhor maneira de mobilizar os colegas para a greve. A próxima assembleia será realizada no início da noite de amanhã para avaliar os dois primeiros dias de greve e discutir os próximos passos da luta.

Fonte: Diario de Pernambuco.
Publicar no Google Plus

O Blog Coisa Nossa Pernambuco

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários: