O BLOG DA TERRA DA ROMARIA! São Joaquim do Monte-PE-

Homenagem: Fundação João Mangabeira lança livros com discursos de Eduardo Campos.

O livro “Eduardo Campos – Os discursos do governador de Pernambuco: de 2007 a 2014” será lançado neste dia 10 de agosto, pela Fundação João Mangabeira, durante ato em homenagem ao ex-governador, que acontece a partir das 10h no espaço de eventos Arcádia, no Paço Alfândega, bairro do Recife.
Organizado por uma equipe liderada pelo jornalista Evaldo Costa, a obra reúne praticamente todos os discursos pronunciados por Eduardo Campos no exercício do seu mandato de governador, do dia da posse, em 1º de janeiro de 2007, à fala de despedida do governo, em 4 de abril de 2014.
 “Acreditamos que este material constitui fonte primária de informação de importância fundamental para conhecimento sobre os dois mandatos de Eduardo, considerado o mais bem-sucedido em décadas. Serve de base também para estudar o pensamento político e as de gestão do socialista”, explica Evaldo Costa.
 É possível acompanhar vários projetos do início – com o lançamento e a ordem de serviço – à inauguração, sempre pontuada pelas explicações de Eduardo, que aproveita cada oportunidade para fazer chamados à participação da coletividade na solução de problemas que transcendem aos limites da ação dos governos. “Eduardo Campos é a nossa referência de homem público. Um estadista que governou Pernambuco para além do seu tempo. Ter convivido com ele foi uma experiência importante na minha formação política. Suas orientações pautam os caminhos do PSB”, afirma Renato Casagrande, presidente da Fundação João Mangabeira e secretário Geral do partido. Eduardo viveu intensamente a realidade cotidiana no estado de Pernambuco. “Vemos, por exemplo, ele visitando as vitimas de tremores de terra do Agreste, para entregar uma cartilha com orientações da defesa civil, e inaugurando obras com o sistema Pirapama, maior obra de abastecimento de água do Brasil”, relata Evaldo.
 O conjunto de discursos foi distribuído em oito volumes, um para cada ano de mandato, respeitando rigorosamente a ordem cronológica. São quase duas mil páginas de textos contendo o que o organizador qualifica como “o livro que Eduardo Campos ditou das tribunas por não ter tido oportunidade de escrever”.

Fonte: Fundação João Mangabeira. 


Publicar no Google Plus

O Blog Coisa Nossa Pernambuco

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários: